Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



(Português/Portuguese)
As segundas são aqueles dias de (re)começo, em que damos conta das reticências que os fins de semana nos deixaram, breves pontas soltas que não conseguimos terminar, gestos que ficaram a meio ou palavras que foram cortadas. Ao que parece, o tempo é muito curto para fazermos o que gostamos, o que queremos e, acima de tudo, o que precisamos para nos fazer felizes.

Talvez seja melhor mudar a perspectiva, considerar estes dias como o primeiro dia que consiga levar a mudança e que ela culmine, no fim de semana. Dancing on Glass de St Lucia pode ser aquela metáfora sobre os nossos atos, quase como caminhamos sobre aquele gelo que pode partir, mas não aprendemos nada com isso ... mas é para isso que servem as segundas, não? Podemos ter ritmos diferentes, mas mais cedo ou mais tarde, iremos alcançar o que queremos, mas o verdadeiro desafio vem quando a conquista já foi feita. 

Quebrámos esta segunda com Jean-Philip Grobler, oriundo da África do Sul, que traz uma mescla de electrónica curiosa, mas que é resultado da sua evolução musical neste segundo álbum Matter e de experiências em remisturar Passion Pitt, Foster the People e dar voz a temas dos The Knocks.

(English/Inglês)
Mondays are those (re) start days, when we are aware of the ellipsis that the weekends have left us, short loose ends that we were unable to finish, gestures that were left in the middle or words that were cut off. It seems that time is too short for us to do what we like, what we want and, above all, what we need to make us happy.

Perhaps it is better to change the perspective, to consider these days as the first day that can lead to change and culminate in the weekend. Dancing on Glass by St Lucia can be that metaphor about our actions, almost as we walk on that thin ice that can break, but we didn't learn anything from it ... but that's what Mondays are there for, isn't it? We may have different paces, but sooner or later, we will achieve what we want, but the real challenge comes when the achievement has already been made.

We broke this second with Jean-Philip Grobler, from South Africa, who brings a mixture of curious electronics, but which is the result of his musical evolution in this second album Matter and experiences in remixing Passion Pitt, Foster the People and giving voice to tracks by The Knocks.

Autoria e outros dados (tags, etc)

published at 17:27

Português / Portuguese
Nas ruas menos povoadas de turistas e da azáfama de um feriado de Páscoa, encontramos uma esplanada acolhedora, onde uma árvore bem grande nos protege dos raios de sol que estão a brilhar intensamente. São quase 6 da tarde e pedimos uma margarita para refrescar ... afinal, sentimos que estamos num dia de Verão. Reparo que os teus lábios ficam mais brilhantes cada vez que elevas o copo e, por isso, fico a olhar para ti fixamente. Gosto de te ver corar cada vez que te elogio, que me batas no ombro para parar cada vez que digo, maliciosamente, dá-me um beijo e em seguida trinco o lábio.
Por isso mesmo, a frase presente neste single it feels so classic / you and me the magic se aplica tão bem. Estamos dentro de um momento mágico, assim como este momento musical que a colaboração dos The Knocks e Powers nos trazem, em que misturam electrónica, nu-disco e EDM de forma original com um travo a clássico pop. Oriundos do outro lado do Atlântico, esta dupla já colaborou com Mathew Koma, Wyclef Jean dos Fugees e com a banda rock Walk The Moon. Classic, que lembra Steal My Sunshine de Len, foi editado como o primeiro single do álbum 55 de 2016 e conta com algumas remisturas, sendo de destacar a versão original do álbum (claro está!), a Sunset Version que retira o ritmo alegre da música e atribui-lhe características mais chillout, que torna necessário adicionar uns mergulhos, uma praia e uns amigos para se poder ouvir e, por último, a versão que adiciona os vocais masculinos mais em estilo rap de Fetty Wap, que mantendo Crista Ru pelo refrão, tranforma a canção mais própria para um estilo mais urbano e mais relaxado.
Qualquer uma destas versão conduz apenas a uma coisa ... ainda vamos na nossa terceira bebida e a nossa noite está bem longe de terminar, mas não percamos tempo:  Come to Me Baby, Don't Be Shy ... Beija-me (Já)!
Feliz Páscoa a todos! Que escrevas histórias únicas no teu livro, porque a banda sonora podes encontrar aqui no blog (ou subscrever a Playlist do Spotify!)


English / Inglês
In the less crowded streets of tourists and the hustle and bustle of an Easter holiday, we find a cozy terrace where a very large tree protects us from the rays of the sun that are shining brightly. It's almost 6 in the afternoon and we ordered a margarita to refresh ourselves ... after all, we feel like it's a summer day. I notice that your lips look brighter every time you lift the glass, so I look at you fixedly. I like to see you blushing every time I praise you, when you touch me on the shoulder to stop every time I say, maliciously, give me a kiss and then I bite my lip.
For this very reason, it seems that the sentence  it feels so classic / you and me the magic present on the single applies so well. We're in for a magical moment, just like this musical moment that the collaboration between The Knocks and Powers brings to us, in which they mix electronic, nu-disco and EDM in an original way with a classic pop feeling. Coming from the other side of the  Atlantic, this duo has collaborated with Mathew Koma, Wyclef Jean of the Fugees and with the rock band Walk The Moon. Classic, which reminds Steal My Sunshine by Len, was released as the first single from the 2016 album 55 and features a few remixes, as we stand out the original version of the album (of course!), the Sunset Version that takes the joyful rhythm of the song and adds more chillout features, which makes it necessary to add a dive in the sea, a beach and friends so that we are able to enjoy it to its fullest, and finally a version that features the male rap style of Fetty Wap, which keeps Crista's vocals on the chorus, but turns the song more appropriate for a more urban and chillout style.
All of these versions lead to one thing ... we are only drinking our third drink and our evening has just started, so let's not waste more time: Come to Me baby, don't be shy ... Kiss me (Now)!
Happy Easter everyone! Hope you write unique stories on your book, because the soundtrack you can find here on the blog (or subscribe the Spotify Playlist!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

published at 17:57

note

(Português)
Devido à nova imagem do blog, todos os posts anteriores a 2017 podem surgir com formatação diferente. Um novo ano, uma nova vida, nova música, nova imagem!

(English)
Due to the new image, all posts prior to 2017 may come up with a different format. A new year, a new life, new music and new image!



@bout me

foto do autor


text me

back to music & Spotify

Subscreve/Subscribe Playlist

Back to Music,Love & Lifestyle on Spotify!




Blogs Portugal

Thank You's

 

Sapo Destaques - 27.04.17

Sapo Destaques - 16.04.17

 

 




Tradutor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.