Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Daft Punk

Português/Portuguese

Que as segundas feiras são sempre portadores de dores de cabeça e de desejos de um fim de semana prolongado, já todos sabemos. Agora, ser a uma segunda feira em que temos a notícia de que um dos melhores duos de música electrónica de sempre terminam a sua actividade, na sala após o trabalho, já isso a torna ainda mais insuportável. We aren't Lucky!

Desde os trabalhos de casa (Homework) que a dupla parisiense composta por Guy-Manuel de Homem-ChristoThomas Bangalter  nos entreteu e pôs a cantar em loop Around the World em várias pistas de dança, ainda nos finais dos anos 90. Conseguiram, não só, dar credibilidade à música electrónica, como influenciar com o seu som french house / electrónica e catapultar para os tops inúmeros singles num conjunto de 4 álbums de estúdio e uma banda sonora. Um legado fascinante!

Digital Love torna-se, assim, numa história menos alegre quando sabemos, por toda a internet, que um dos nossos amores musicais, se vão separar. Afinal, também os robots, não acreditam no amor para sempre ... podemos pedir para voltarem One More Time?

English/ Inglês

Mondays are always bearers of headaches and long weekend wishes, and we all know that. Now, being on a Monday when we have the news that one of the best electronic music duos ever finish their activity, in the living-room after work, that already makes it even more unbearable. We aren't Lucky!

Since Homework, the Parisian duo comprised of Guy-Manuel de Homem-Christo and Thomas Bangalter have been entertaining us and made us start singing Around the World in loop on various dancefloors, even in the late 90s. Not only giving credibility to electronic music, but influencing with its french house / electronic sound and catapulting to the tops countless singles in a set of 4 studio albums and a soundtrack. A fascinating legacy!

Digital Love thus becomes a less joyful story when we know, across the internet, that one of our musical lovers, split up. After all, robots, too, do not believe in love forever ... can we ask for a return One More Time?

Autoria e outros dados (tags, etc)

published at 18:43

Let me re-, let me reintroduce myself
Case you forgot, no, I'm not records on your shelf

Português/Portuguese

Em 2021, após momentos de alguma energia bem negativa, reparamos que não somos aqueles que éramos em 2007, mas mantemos toda a nossa originalidade, com um travo bem mais clássico, qual vinho do Porto, qual quê? Mas será mudámos realmente? 

(Provavelmente,) NÃO! E ainda bem... não temos que, agora, ter medo da nossa originalidade e do que somos, pensamos, cremos e gostamos. Assim, Let Me Reintroduce Myself, em estilo que combina reggae, ska, pop é um sing-a-long que remete a tempos de pôr do sol, uma caipirinha e uma areia bem branca. Para além disso, prova que quando avançámos pelos anos da nossa vida,  reparamos que cada momento de lá atrás, ficou presente no nosso futuro (seremos sempre uns 90's kid?). Tal como Gwen Stefany, que dispensa apresentações, também nós passámos por momentos musicais apaixonantes bem diferentes, mas que nos fazem aquilo que somos hoje, pois tivémos aquelas histórias tristes de Cool e já dançámos até de manhã bem mais ricos do que estamos hoje ...

Em suma, o single que chegou ao #17 no Billboard US Digital Sales, apenas serve de aperitivo ao próximo álbum desta que vem, desde 1996, dizendo que era apenas uma menina (I'm Just A Girl), mas que soube, muito bem, como  transformar o mundo, quando se tornou a lenda urbana de Hollaback Girl.

Inglês/English

In 2021, after moments of some very negative energy, we noticed that we are not the ones we were in 2007, but we keep all our originality, with a much more classic taste, Port Wine, or what? But did we really change?

(Probably) NOT! And thankfully ... now, we don't have to be afraid of our originality and what we are, think, believe and love. Thus, Let Me Reintroduce Myself, in a style that combines reggae, ska, pop is a sing-a-long that refers to times of sunset, a caipirinha and very white sand. Furthermore, it proves that when we went through the years of our life, we noticed that every moment from there, was present in our future (will we always be some 90's kid?). Like Gwen Stefany, who needs no introduction, we also had very different passionate musical moments, but they make us what we are today, because we had those sad stories from Cool and we danced until the morning much richer than we are today ...

In short, the single that reached #17 on the Billboard US Digital Sales, only serves as an aperitif to the next album of this girl, who since 1996 has been saying that she is just a girl (I'm Just A Girl), but that she knew, very well, how to transform the world, when became the urban legend of Hollaback Girl.

Autoria e outros dados (tags, etc)

published at 19:16

we AIN'T GIVING UP on love!

by perplex3r, em 12.04.17

source: Digital Spy UK

Português / Portuguese
Nas relações descartáveis que temos, ou pelo menos, que dizem que temos, entramos a 100% ou então devagar, não vá essa paixão nos espetar na primeira parede que nos aparece à frente. Seja de uma maneira, ou de outra, muitas vezes afirmamos que os defeitos de quem está ao nosso lado, não só nos repela, como também nos faz querer afastar e, muitas vezes, crer que não estamos destinados um ao outro. Não será o contrário? Não serão esses supostos "defeitos" pelos quais nos devemos apaixonar, já que a simpatia, a corpo e o sentido de humor derretem o coração de qualquer um?
Dúvidas, personalidade e relações à parte, Ain't Giving Up traz-nos certezas ao nos dizer que mesmo que esse percurso a dois seja difícil ou, à partida, não esteja a correr da melhor maneira, não devemos desistir se esse amor realmente existe. Se não quisermos ser tão minuciosos na leitura deste single,afirmamos que Craig David com Following My Intuition, dezasseis anos depois de Born To Do It e da mistura de UK Garage e R'N'B despretensioso, está de volta e cheio de força (não tivesse o seu álbum atingido o nº 1 da UK Album Chart). Ain't Giving Up com Sigala traz-nos uns agradáveis vocais com umas batidas bem fescas para os dias quentes. Para além disso, o Remix EP só nos faz querer ouvir ainda mais, uma vez que Wide Awake nos prepara uma festa EDM, White N3rd nos faz recuar no tempo e sentir que ouvimos Artful Dodger em 2017, Tone reconstrói e oferece um r'n'b próximo do single Rendez-Vous e Freejack quase que faz um mashup desta faixa com Show Me Love de Robin S, Laidback Luke e Steve Angello.
Assim, tal como esta edição,sê criativo, mistura e remistura, não cries expectativas, partilha, aprende, muda e não desistas. Afinal, a (tua) vida, as paixões e os amores são sempre uma aprendizagem porque nunca, e por mais que aches o contrário, vais crescer se desistires!

English / Inglês
In the disposable relationships that we have, or at least we are said to have, we enter them 100% or slowly, as we do not want that passion to drive us against a wall. Either one way or the other, we often affirm that the flaws of those around us not only repel us, but also make us want to turn away and often believe that we are not meant to be. Is it not the other way around? Aren’t these supposed "flaws" for which we should fall in love with, since affection, body and sense of humor melt anyone’s heart?
Doubts, personality and relationships aside, Ain’t Giving Up brings us certainty by telling us that even if this two-way journey is difficult or, for starters, is not going well, we should not give up if there is love. If we do not want to be so thorough in reading this single, we say that Craig David with Following My Intuition, sixteen years after Born To Do It and the mix of UK Garage and unpretentious R'N'B, is back and full of strength (as his album hit # 1 on the UK Album Chart). Ain’t Giving Up with Sigala brings us some nice vocals with some really good beats for hot days. In addition, the Remix EP just makes us want to hear even more, since Wide Awake prepares us for an EDM party, White N3rd takes us back in time and we feel we are listening to Artful Dodger in 2017, Tone rebuilds it and offers r'n'b similar to the single Rendez-Vous and Freejack almost makes a mashup of this track with Show Me Love by Robin S, Laidback Luke and Steve Angello.
So, like this edition, be creative, mix and remix, do not create expectations, share, learn, change and do not give up. After all, (your) life, passions and love are always a learning process as you will never grow up if you give up, even if you believe otherwise.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

published at 15:54

Polarkreis 18 ... are we Allein?

by perplex3r, em 21.01.09


(Português/Portuguese)
Alemanha, o país das bratwurst com mostarda, da Love Parade e dos Polarkreis 18. Oriundo de Dresden, o grupo atingiu um novo patamar com o seu novo álbum The Colour of Snow e com o single Allein Allein (que quer dizer sozinho(s)), ao posicionar-se no nº1 das tabelas da Land de Angela Merkel.

Allein Allein é uma mistura de electrónica com instrumentos acústicos, que percorrem uma letra deslumbrante sobre a solidão (Wir Sind Allein). Contudo, não é um tema deprimente, pois é perfeito para ir a cantar no carro sem destino, apenas sozinhos, mas sabendo que, naquele dia e naquele percurso, estamos certos que “the time as come for us to love”. Ainda se destacam Under This Big Moon e Tourist, calmamente sentidos e introspectivos, The Colour of Snow, um revivalismo 80’s em todo o seu esplendor e Happy Go Lucky, com uma história demasiado bonita para ser descrita.
Em suma, a combinação de pop, sons electrónicos e guitarras que conduzem a grandes momentos emocionais e fazem de Polarkreis 18 um must have para o início de 2009!

 

(English/Inglês) 

Germany is the land of the bratwurst with mustard, the Love Parade and Polarkreis 18. Coming from Dresden, the group reached a new level with the new album The Colour of Snow and the single Allein Allein (which means alone), placing it at the nº1 position of the charts of Angela Merkel’s Land.
Allein Allein is a mixture of electronic with acoustic instruments, which go along with fascinating lyrics about loneliness (Wir Sind Allein). However, this is not a depressing track, as it is perfect to sing-a-long in the car when we drive alone without destination, but knowing that in that day and in that route we are sure that “the time as come for us to love”.  One should also point out Under This Big Moon and Tourist, calm feelings and introspective songs, The Colour of Snow, perfect 80’s revivalist song and Happy Go Lucky, that contains a story so beautiful to be translated into words.
To sum up, a combination of pop, electronic sounds and guitars lead to great emotional moments and make Polarkreis 18 a must have for 2009!
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

published at 19:23

note

(Português)
Devido à nova imagem do blog, todos os posts anteriores a 2017 podem surgir com formatação diferente. Um novo ano, uma nova vida, nova música, nova imagem!

(English)
Due to the new image, all posts prior to 2017 may come up with a different format. A new year, a new life, new music and new image!



@bout me

foto do autor


text me

back to music & Spotify

Subscreve/Subscribe Playlist

Back to Music,Love & Lifestyle on Spotify!




Thank You's

 

Sapo Destaques - 27.04.17

Sapo Destaques - 16.04.17

 

 




Tradutor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.