Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

 

English

   
Português

I Didn’t Mean to Turn You On (2005) … you’re joking, for sure!

With sounds that perfume days with sun, beach and hot emotions, Colette, probably one of the most interesting American DJs unknown in Europe, has been building her long career, with 3 albums (two under OM Records), a Best Breakthrough DJ award and the nº1 iTunes album Hypnotized (2005).

When The Music’s Loud (2013) is the third album which has been inspired by the 80s sound, mixes these previous years’ tendencies of electro and deep house, in an 11-song-album that will put your iPod on “repeat”. And why? It’s almost Friday and with these gray days we all need that summer heat we have been missing. In those intense passion moments, the single Physically (2014) is highlighted by its deep sound and intense and sexy vocals (remixed by Late Night Alumni, on the single edition), released after the acclaimed Hotwire (2013), which reminds us the first time we’ve been in a disco back in 1989 and it is not less than an hymn to the moment when two bodies meet each other. The track Best Of Days speeds things up in the these chance meetings and brings with it the will to involve ourselves in an Oasis, where simplistic electronic allows us to contemplate a passionate sundown.

If you are looking for a calm weekend spent listening to the rain, forget this album … but if you’re looking for more than an hour of pleasure for your ears, followed by sensations under the sheets this is, without any question, the must have album.

To help you … here you have 7 of the 11 songs taken from the album for you to listen and download for free  … are you ready to be turned on?

 

 

 

I Didn’t Mean to Turn You On  (2005) … isso é a brincar, só pode!

Com sonoridades que perfumam os dias com sol, praia e emoções escaldantes, Colette, talvez uma das mais interessantes DJs americanas desconhecidas na Europa, foi construindo uma carreira já longa, com 3 álbums editados (dois pela OM Records), prémio de Best Breakthrough DJ e um número um no iTunes pelo álbum Hypnotized (2005).

When The Music’s Loud (2013) é o terceiro álbum que busca inspirações aos anos 80, mistura sons electro e deep house dos últimos anos, num conjunto de 11 canções que vão colocar o teu iPod em modo “repetição”. E porquê? É quase sexta-feira e com estes dias cinzentos precisamos de todo aquele calor de verão que está a fazer falta. Naqueles momentos de paixão intensa, o single Physically (2014) destaca-se pela sua sonoridade deep e vocais intensos e sensuais (remisturado por Late Night Alumni, na edição de single), precedendo o aclamado Hotwire (2013), que relembram as primeiras idas à discoteca em 1989 e que não é nada mais nada menos que um hino ao encontro entre dois corpos. O tema Best of Days acelera o passo nestes encontros fortuitos e traz com ele uma insaciável vontade de nos envolvermos num Oasis, onde numa simplicidade electrónica nos permite deslumbrar um pôr do sol apaixonante.

Se pretendem um fim de semana sossegado a ouvir a chuva, esqueçam este álbum … agora se buscam mais de uma hora de prazer para os vossos ouvidos, precedidos de sensações nos lençóis a dois este, é sem dúvida, o álbum para ouvirem.

E para ajudar … aqui estão sete dos 11 temas do álbum que podem ouvir e descarregar gratuitamente … are you ready to be turned on?

Autoria e outros dados (tags, etc)

(Download) Speedsound - Electric Funky

by perplex3r, em 28.08.09
  
 

English

   
Português

Funk, Disco and House all together in an unique cd that is a result of an audiovisual project by Vurraro and Yuri X, that aim to unite funky and minimal house with unique imagery. In a memorable date of 12 original tracks, one has an energetic, funny and perfect path for a Friday that has already started.
You Got is the start point of this travel full of disco rhythms, that end with I Miss You, which reminds us the times when Masters At Work’s remixes were dancefloor killers. In the middle of this trip, we are taken to disco sounds similar to  Funkstar Deluxe, in I’m So Young, strong progressive house beats with Well New Bass, Ando Hard Bass and Blondie, and we are also surrounded by a fabulous electro house in Oxigenio.
In this way, if you thought that Brazil could only export samba and country music, the proof that this conclusion is wrong is Electric Funky, a handful share of electronic rhythms to dance.
 

 

 

 

Funk, Disco e House unidos num cd único resultado de um projecto audiovisual de Vurraro e Yuri X, que pretende unir funky house minimalista com imagens únicas. Num encontro memorável de 12 faixas originais, temos um percurso energético, divertido e perfeito para uma sexta-feira que ainda agora começou.
You Got é o ponto de partida desta viagem disco cheia de ritmo que culmina em I Miss You, relembrando os momentos áureos das remisturas de Masters At Work. Pelo meio desta viagem, somos transportados para ritmos disco muito ao estilo de Funkstar Deluxe, em I’m So Young, por batidas fortes de um house progressivo em Well New Bass, Ando Hard Bass e Blondie, e também somos rodeados por um fabuloso electro house em Oxigenio.
Desta forma, se pensavam que do Brasil apenas se podia exportar samba ou música popular, a prova que essa conclusão é errada está em Electric Funky, uma amostra cheia de ritmo electrónico para dançar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

(Download) Synteticboy - Mentally Unstable

by perplex3r, em 07.08.09
  
 

English

   
Português

Synteticboy couldn’t have choosen another title for this album. 8 tracks comprise this incoherent journey through electro, chillout and techno. After Houre does the intro in an energetic and danceable rhythm, followed by other breaks with guitars, scratchings and vocals with Lonelly and Sound Sculptor, with chillout beats, resumed only on the last track Compressed Bass. In this ride, there is time to visit some stronger rhythms that are similar to Enigma’s first album and some that are closer to techno, with the remix of Neverland for Kate Lessing, which has all the progressive clichés of this music genre.
To sum up, this may not please everybody, but as the album has a little bit of each music genre, there will be a track that will persist in our musical collection, for sure.
 

 

Synteticboy não podia ter escolhido outro título para este álbum. 8 faixas compõem esta viagem um pouco desconexa pelo electro, chillout e techno. After Houre abre em ritmo energético e dançável e seguem-se outras paragens pelas guitarras, scratchings e vocais com Lonelly e Sound Sculptor, em ritmos chillout, só retomados na última faixa Compressed Bass. Neste percurso, há ainda tempo para visitar ritmos mais fortes que se assemelham ao primeiro álbum de Enigma e outros que se aproximam do techno, com a remistura para Kate Lessing de Neverland, que tem todos aqueles clichés de progressão deste género.
Em suma, é capaz de não agradar a todos, mas como o álbum tem um pouquinho de tudo, haverá sempre alguma faixa que irá perdurar na nossa colecção musical.

Autoria e outros dados (tags, etc)

  
 

English

   
Português

Egocentric Youth is a trip to a prodigious electronic and egocentric world. Already released on Demo1 with a very peculiar remix name, DJ Matt Fatt Biggest Loser Mix, which is almost like a denial of the title of the track, now it is presented with a new and improved sound by IceSun.
The italian deejay accepted the challenge proposed by the American Hektor Thillet, who made available the accapella, and now we have the chance to listen to this fantastic electrohouse version. It has everything in it, rhythm, strong beats and great bass. However, like any other single release, it seems proper to have had a dub version, as the self absorbed lyrics might, for some, be considered too much.

 

 

Egocentric Youth é uma viagem ao mundo egocêntrico num enredo electrónico prodigioso. Já editado em Demo1 com uma remistura de nome bastante peculiar, DJ Matt Fatt Biggest Loser Mix, que é quase um contra-senso ao título da faixa, agora é apresentada uma nova roupagem por IceSun.
A deejay italiana aceitou o desafio proposto pelo americano Hektor Thillet, que disponibilizou o accapella, e agora temos a oportunidade de ouvir esta versão electrohouse fantástica. Esta tem tudo, ritmo, batidas fortes e uma fantástica bass. Contudo, e quase como em qualquer edição em single, parece que deveria existir uma versão dub, uma vez que a letra em volta do umbigo possa, para alguns, ser considerada excessiva.

Autoria e outros dados (tags, etc)

  

English

   
Português

Wilkommen in der Welt von Danny!
(Welcome to Danny's World)
Weltreise means a travel around the world and like Schiller, the German group of electronic music, in an album with the same name, Danny Ocean presents a great musical variety inside this genre. If the chillout is only present in Dschungel (Jungle), in which it seems that we are surrounded by trees in adventures like Hercules, the electro is the lion’s share and in English (for those who think that hear German is already too much!).
We set off with Arabien (Arabia), which introduces us the evolving path we are going to tread. Winternacht (Winter night) makes us feel the cold wind with the sound of piano provoking some strange sensations, as well as Brise (Breeze) and Wasser (Water), which contain several samples, involving bass and a soft beat. One should also point out the fantastic Umkehr (Reversion), which recalls us Herbert's remix for Hoping and fits well in a set in any alternative club, and M.E.M. with those great deep tones for 4 a.m. when there is a lot of black vodka in the stomach.
To sum up, if Genug means sufficiently and in this album the track tells us this should be played in high volume! it is what we are obliged to do in this travel around the electronic German World.

 

Wilkommen in der Welt von Danny!
(Bem-vindos ao Mundo de Danny)
Weltreise significa uma viagem à volta do mundo e tal como Schiller, o grupo de música electrónica alemão, num álbum com o mesmo nome, Danny Ocean apresenta uma grande variedade musical dentro do género. Se o chillout está apenas em Dschungel (Selva), em que parece que estamos rodeados de árvores em aventuras como Hércules, o electro está em grande e em inglês (para aqueles que acham que ouvir alemão já é demais!).
Partimos nesta descoberta com Arabien (Arábia), que nos introduz o percurso envolvente que vamos trilhar. Winternacht (Noite de Inverno) faz-nos sentir o vento frio ao som de piano provocando algumas sensações estranhas, tal como Brise (Brisa) e Wasser (Água), que contêm vários samples, uma bass envolvente e batida leve. Salienta-se também o fantástico Umkehr (Reversão), que nos relembra a remistura de Herbert para Hoping e que ficará bem num set em qualquer club alternativo, e ainda  M.E.M. com aqueles martelinhos óptimos para quando são 4 da manhã e há muita vodka preta no estômago.
Em suma, se Genug significa suficiente e neste álbum a faixa diz-nos que this should be played in high volume! é isso que somos obrigados a fazer nesta viagem à volta do Mundo electrónico alemão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

note

(Português)
Devido à nova imagem do blog, todos os posts anteriores a 2017 podem surgir com formatação diferente. Um novo ano, uma nova vida, nova música, nova imagem!

(English)
Due to the new image, all posts prior to 2017 may come up with a different format. A new year, a new life, new music and new image!



@bout me

foto do autor


back to music & Spotify

Subscreve/Subscribe Playlist

Back to Music,Love & Lifestyle on Spotify!


Thank You's

 

Sapo Destaques - 27.04.17

Sapo Destaques - 16.04.17