Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Source: discogs.com

Português/Portuguese
Depois de noites bem longas com os amigos, existe sempre esta questão para o dia seguinte: Where were you when the lights went out? (Onde é que estavas quando as luzes se apagaram?). Claro que se seguem respostas sérias ou aquelas bem estranhas como atrás da cortina da discoteca, a rastejar no meio da pista, a beijar alguém (que não me lembro) ou a beber shots no balcão ....mas afinal onde estavas tu quando as luzes da pista se apagaram em 2003?
Freaks, oriundos do Reino Unido, editaram um dos mais conhecidos tech house anthems de sempre, que não paravam de tocar nas rádios (como na nortenha Nova Era) e mais do que ser um hino na voz de Stella Attar para terminar a noite, era quase como um hino de abertura para qualquer pista, principalmente o hipótnico dub de Tiefschwarz. Tal como The Creeps (nº9 na UK Charts), foi retirado do álbum The Man Who Lived Underground, um CD que explora o house e tech house, e foi reeditado uns anos depois, em 2011 (video), com remisturas que abraçaram também o dubstep.
É por isso que hoje podes ser tu aquele amigo que desaparece no meio da noite, entre strobs e serpentinas que caiem da bola de cristal para teres uma história curiosa para contar ... ou então, manter em segredo!

English/Inglês
After long night outs with friends, there is always this question for the next day: Where were you when the lights went out? Of course there are serious responses or strange ones like behind the curtain of the disco, crawling in the middle of the dance floor, kissing someone (who I do not remember) or drinking shots on the counter.... but after all where were you when the lights went out in 2003?
Freaks are from the UK and  released one of the best-known tech house anthems ever, that wouldn’t stop being played  on the radios (as in Nova Era – Portuguese Radio) and more than being an anthem with Stella Attar's voice to end of the night, it was almost like an opening hymn to any dancefloor, especially the hypnotic Tiefschwarz’s dub. Like The Creeps (# 9 on UK Charts), it was taken from the album The Man Who Lived Underground, a CD that explores house and tech house, and was reissued a few years later in 2011 (video), with remixes that also embraced dubstep.
That's why today you can be that friend who disappears in the middle of the night, between strob lights and streamers that fall from the crystal ball to have a curious story to tell ... or else, keep it a secret!

Autoria e outros dados (tags, etc)

BEACHBALL ... yeah! let's go to da beach!

by perplex3r, em 24.04.17

Source: dance-charts.de

Português / Portuguese
Que a temperatura tem subido nos últimos dias, que já existem toalhas na areia e paira aroma a protector solar no ar, já todos sabíamos ... mas a este travo de verão estava a faltar a faixa que abrisse esta época de balnear num mês inimaginável. É por isso que Nalin & Kane trouxe Beachball  para nos dizer que não somos loucos em mergulhar nas águas frias das praias do norte, porque o verão veio mais cedo!
Nalin and Kane são uma dupla de produtores alemães composta por Andry Nalin e Harry Kane que em 1997 chegou ao número 1 com este single, provocou um buzz na música electrónica, seguidamente, remisturou clássicos como Meet Her At The Love de Da Hool e Cafe Del Mar de Energy 52. Será, então, quase como uma edição de aniversário que a remistura de Sebastian Schilde nos traz em 2017, mantendo o feeling e os vocais originais da primeira edição. Para alguns, poderá não conduzir a grandes festas na praia, mas sem dúvida que estes 124Bpm irão fazer-te agarrar umas cervejas, dois ou três amigos e permitir-te desfrutar de todo aquele pôr-do-sol de um dia bem quente. De momento, esperam-se ainda mais algumas remisturas mas para já, editadas pela Kontor Records, existem apenas a versão radio e extended que irão dar outro ânimo à tua segunda-feira.
Em suma, já podes começar a desempacotar as tuas havaianas, tirar os calções de banho e as bolas de praia .... e já que amanhã é feriado, que tal Beachballin' com os amigos? Aproveita!


English / Inglês
The temperature has risen over the last few days, there are already towels on the sand and a scent of sunscreen floats in the air air, but that everyone already knew ... but to this taste of summer a track that would open the summer season in a unimaginable month was missing. That's why Nalin & Kane brought Beachball to tell us that we are not crazy to dive into the cold waters of the northern beaches because the summer came earlier.
Nalin & Kane are a duo of German producers composed by Andry Nalin and Harry Kane who in 1997 reached number 1 with this single, provoked a buzz in electronic music, then remixed classics like Da Hool's Meet Her At The Love and Cafe Del Mar De from Energy 52. It will be, then, almost a birthday edition that the remixes by Sebastian Schilde brings to us in 2017, retaining the feeling and the original vocals of the first edition. For some, it will not bring big parties on the beach, but no doubt that124Bpm will make you grab a few beers, two or three friends and allow yourself to enjoy the sunset on a hot day. For now, we are expecting some remixes but, released by Kontor Records, there is only the radio and the extended versions that will cheer up your Monday.
In short, start unpacking like your flip-flops take off your swimming trunks and beachballs .... and since tomorrow is a holiday, how about Beachballin' with friends? Enjoy!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

#throwbackthursday at TOM'S DINER

by perplex3r, em 20.04.17

Source - media.npr.org

Português / Portuguese
Tardes que são passadas nos cafés a estudar, a ver o tempo passar, a ler ou a ouvir música. Naqueles momentos solitários, observamos as mesas à nossa volta, enquanto acendemos um cigarro e sentimos o primeiro travo do café. Temos a nossa mesa com os nossos telemóveis, um livro e os headphones que vamos usar daqui a nada ... entretanto, entram alguns casais, uns felizes, outros abandonados à sua resiliação de namoro prolongado. O senhor mais idoso escreve no seu tablet alguns emails de trabalho, dois senhores de fato preto discutem as notícias, enquanto que a rapariga de cerca de 20 anos fala bem alto ao telemóvel... temos, assim, num só espaço de convívio, um mundo de experiências, corações, amores e vidas.
É nessa mescla de vidas entrelaçadas num café que reside a beleza da simplicidade na letra de Tom's Diner, que podemos muito bem substituir Tom por qualquer espaço que vamos, todos os dias, tomar o nosso pequeno almoço. Originalmente editado por Suzanne Vega em 1982 é o tema de abertura do álbum Solitude Standing (1987), que incluí o aclamado single, embora com uma história bem triste, Luka. Curiosidade de Tom's Diner é que foi remisturado em estilo próprio pelos britânicos D.N.A que editaram o single sem autorização de Vega, tal como acontecia nos finais dos anos 80 em que o hábito de usar samples sem autorização era bastante comum, de forma a oferecer temas conhecidos, mas mais apropriados à club culture que se inciava, por exemplo Black Box com Ride on Time, que samplam Lolleatta Holloway. Após acordo,e com o próprio consentimento de Vega, o single chega ao número 2 da UK Singles Chart, tendo, já sido usado por Giorgio Moroder com Britney Spears, Timbaland e até mesmo a cantora r'n'b Aaliyah com Hot Like Fire e pelo português David Carreira e Bingo Players pela Spinnin' Records.
Em suma, podemos observar e aprender com os outros que estão á nossa volta no ______ (preencher com o teu lugar favorito. Talvez nos iremos inspirar pelas atitudes dos outros ou então continuar a acreditar que estamos no bom caminho.


English / Inglês
Afternoons spent at the cafés studying, watching the time go by, reading or listening to music. In those lonely moments, we saw the tables around us, lit a cigarette, and felt the first taste of coffee. We have our desk with our mobile phones, a book and the headphones that we are about to use ... however, some couples enter, some happy, others abandoned to their long-term relationship. The old man writes in his tablet some work e-mails, two guys wearing black suits discuss the news, while the 20-year-old girl speaks very loudly on the  phone ... therefore we have in a single place, a world of experiences, hearts, loves and lives.
It is in this blend of lives intertwined in a cafe that lies the beauty of simplicity in the lyrics of Tom's Diner that we can nicely replace Tom to whatever we go everyday to have our breakfast. Originally released by Suzanne Vega in 1982 it is the opening theme of the album Solitude Standing (1987), which included the acclaimed single, although with a very sad story, Luka. Curious fact about Tom's Diner is that it was remixed in its own style by the British duo DNA who released  the single without Vega's permission, as it was common in the late 1980s, as it was quite common to use samples without the authour's permission, in order to offer well-known songs , but more appropriate for the culture of the club that has started, for example Black Box with Ride on Time, who sampled Lolleatta's Holloway voice. After getting into an agreement, and with Vega's consent, the single arrives at number 2 of the UK Singles Chart, having already been used by Giorgio Moroder with Britney Spears, Timbaland and even the singer r'n'b Aaliyah with Hot Like Fire and by the Portuguese David Carreira and Bingo Players on  Spinnin 'Records.
To sum up, we can observe and learn from others around at ______ (fill in with your favorite place). Maybe we are about ot be inspired by the attitudes of others or continue to believe that we are on the right path.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

we AIN'T GIVING UP on love!

by perplex3r, em 12.04.17

source: Digital Spy UK

Português / Portuguese
Nas relações descartáveis que temos, ou pelo menos, que dizem que temos, entramos a 100% ou então devagar, não vá essa paixão nos espetar na primeira parede que nos aparece à frente. Seja de uma maneira, ou de outra, muitas vezes afirmamos que os defeitos de quem está ao nosso lado, não só nos repela, como também nos faz querer afastar e, muitas vezes, crer que não estamos destinados um ao outro. Não será o contrário? Não serão esses supostos "defeitos" pelos quais nos devemos apaixonar, já que a simpatia, a corpo e o sentido de humor derretem o coração de qualquer um?
Dúvidas, personalidade e relações à parte, Ain't Giving Up traz-nos certezas ao nos dizer que mesmo que esse percurso a dois seja difícil ou, à partida, não esteja a correr da melhor maneira, não devemos desistir se esse amor realmente existe. Se não quisermos ser tão minuciosos na leitura deste single,afirmamos que Craig David com Following My Intuition, dezasseis anos depois de Born To Do It e da mistura de UK Garage e R'N'B despretensioso, está de volta e cheio de força (não tivesse o seu álbum atingido o nº 1 da UK Album Chart). Ain't Giving Up com Sigala traz-nos uns agradáveis vocais com umas batidas bem fescas para os dias quentes. Para além disso, o Remix EP só nos faz querer ouvir ainda mais, uma vez que Wide Awake nos prepara uma festa EDM, White N3rd nos faz recuar no tempo e sentir que ouvimos Artful Dodger em 2017, Tone reconstrói e oferece um r'n'b próximo do single Rendez-Vous e Freejack quase que faz um mashup desta faixa com Show Me Love de Robin S, Laidback Luke e Steve Angello.
Assim, tal como esta edição,sê criativo, mistura e remistura, não cries expectativas, partilha, aprende, muda e não desistas. Afinal, a (tua) vida, as paixões e os amores são sempre uma aprendizagem porque nunca, e por mais que aches o contrário, vais crescer se desistires!

English / Inglês
In the disposable relationships that we have, or at least we are said to have, we enter them 100% or slowly, as we do not want that passion to drive us against a wall. Either one way or the other, we often affirm that the flaws of those around us not only repel us, but also make us want to turn away and often believe that we are not meant to be. Is it not the other way around? Aren’t these supposed "flaws" for which we should fall in love with, since affection, body and sense of humor melt anyone’s heart?
Doubts, personality and relationships aside, Ain’t Giving Up brings us certainty by telling us that even if this two-way journey is difficult or, for starters, is not going well, we should not give up if there is love. If we do not want to be so thorough in reading this single, we say that Craig David with Following My Intuition, sixteen years after Born To Do It and the mix of UK Garage and unpretentious R'N'B, is back and full of strength (as his album hit # 1 on the UK Album Chart). Ain’t Giving Up with Sigala brings us some nice vocals with some really good beats for hot days. In addition, the Remix EP just makes us want to hear even more, since Wide Awake prepares us for an EDM party, White N3rd takes us back in time and we feel we are listening to Artful Dodger in 2017, Tone rebuilds it and offers r'n'b similar to the single Rendez-Vous and Freejack almost makes a mashup of this track with Show Me Love by Robin S, Laidback Luke and Steve Angello.
So, like this edition, be creative, mix and remix, do not create expectations, share, learn, change and do not give up. After all, (your) life, passions and love are always a learning process as you will never grow up if you give up, even if you believe otherwise.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frankie Knuckles .... House Legend, R.I.P!

by perplex3r, em 01.04.14

 

Português / Portuguese

Hoje a música eletrónica ficou mais pobre, Frankie Knuckles já não está entre nós! Um dos pioneiros da música house oriundo de Nova Yorque, remisturou bandas de vários géneros musicais, produziu temas bem dançáveis que abriram caminho ao que se ouve nos dias de hoje. Ao mesmo tempo,conseguiu oferecer nessas remisturas todo aquele maravilhoso som de piano em grooves conhecidas, agora, como classic house.

Para quem divulgou, conquistou e cuja a obra irá perdurar, aqui fica a homenagem a ti, Frankie!

 

English / Inglês

Today electronic music became poorer, as Frankie Knuckles is no longer among us! One of the house music pioneers hailing from New York, he remixed bands from several music genres, produced danceable tunes which paved the way to what we listen nowadays. At the same time, he offered in those remixes the entire marvelous piano grooves known, today, as classic house.

To a person who spread, conquered and whose work will prevail, here’s a homage to you, Frankie

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

note

(Português)
Devido à nova imagem do blog, todos os posts anteriores a 2017 podem surgir com formatação diferente. Um novo ano, uma nova vida, nova música, nova imagem!

(English)
Due to the new image, all posts prior to 2017 may come up with a different format. A new year, a new life, new music and new image!



@bout me

foto do autor


text me

back to music & Spotify

Subscreve/Subscribe Playlist

Back to Music,Love & Lifestyle on Spotify!


Thank You's

 

Sapo Destaques - 27.04.17

Sapo Destaques - 16.04.17

 

 





Tradutor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds