Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



All I wanna do is go to sleep
With my taped up heart and my open bottle
Me and my sheets

Português/Portuguese
A vida é apenas altos e baixos ... especialmente quando encontramos o amor nossas vidas, acreditar nesses sentimentos e fazer tudo o que precisamos para fazer esse conto de fadas durar uma vida. No entanto, ao longo dos anos podemos sentir tristeza, alegria, emoção, felicidade, dor ... tudo só porque começamos a AMAR.
Clara Mae, (ex Ace Of Base) cantora de 25 anos da Suécia , foi recrutada pela dupla norueguesa Kream e entregou este single influenciado por Lean On. Embora a música tenha sido influenciada durante os últimos anos pelo som de Major Lazer, este ainda mantém a sua produção original e acrescenta um sentimento de verão a uma história de amor muito triste. Existe ainda a versão acústica, bem mais melancólica, para além de remisturas em estilo trap de Disto, e viagens por praias e areias brancas por Lash e Joe Mason.
Tem em mente que nem todas as histórias terminam em lágrimas e, se entretanto, és apenas tu e teus lençóis esta sexta-feira com uma garrafa aberta, certifiqua-te de beber um bom vinho e ouvir boa música (esta é aquela música que embora exprima exatamente o teu estado de espírito, será um lembrete de que tu, somente TU, és o único que pode desvirar teu coração e aproveitar novamente vida!).
Bom fim de semana!


English/Inglês
Life is just ups and downs ... specially when we find the love our lives, believe in those feelings and do whatever we need to in order to make that fairytale last a lifetime. However, throughout the years we may experience saddeness, joy, excitement, happiness, pain .... all just because we started to LOVE.
Clara Mae, (ex Ace of Base) the 25-year-old singer from Sweden, was recruited by the norwegian duo Kream and delivered this Lean On influenced hit single. Although music has been influenced over the past years by Major Lazer sound, this one still keeps its original production and adds a summer feeling to a very sad love story. There is also the accoustic version, as well as remixes sounding like trap music by Disto, and trips through beaches and white sands by Lash and Joe Mason.
Keep in mind that not all stories end in tears and, if in the meantime, it is just you and your sheets this Friday with an open bottle, make sure you drink a nice one and listen to good music (this is that song that even thougite sands h expresses exactly your state of mind, will be a reminder that you, only YOU, are the one that can untape your heart and enjoy life back again!).
Have a nice weekend!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lott of luv ... BABY!

by perplex3r, em 19.04.17

Source: digitalspy.com

Português / Portuguese
Neste dia bem quente, nada melhor que um refresco musical pela voz de Pixie Lott. A cantora britânica volta este ano, com Anton Powers,com um som mais propício aos fins de tarde com muito sol, Somersby q.b., muitos sorrisos e histórias divertidas. As melodias pop da cantora, que iniciou logo com um número um, o divertido Mama Do (2009), estão lá atrás no tempo. Após as suas viagens musicais por três álbuns, com Baby, ainda sem remisturas extra (apenas uma versão acústica), sentimos aquele feeling de verão, bem up-to-date, despretensioso e fresco. Anton Powers também não é um novato nestas andanças. O Dj e produtor viu Alone No More com Phillip George chegar a nº1, já remisturou Ellie Goulding, Olly Murs e Lady Gaga e actuou no Creamfields e Tomorrowland.
If you Love Me, Show Me inicia esta narrativa, uma vez que Pixie sabe que todas as histórias, páginas ou até mesmo capítulos de amor estão repletas de metáforas, hipérboles e diminutivos. Sinceros, ou não, não deixam de ser palavras e, todos sabemos, "palavras leva-as o vento". Mas não existe, ao mesmo tempo, tantas coisas às quais não damos o devido valor que são o complemento dessas palavras, mas que já as tomamos como garantidas? Quando alguém corre para o metro após um dia de trabalho só para te ver, passa horas intermináveis no trânsito para irem jantar juntos, partilha os últimos dez euros que tem na carteira para ir comer pizza contigo e, mais que isso, te faz feliz só porque tu provocas um brilho nos seus olhos? Talvez, esta, seja uma leitura demasiado profunda de uma canção de batidas dançáveis demasiado alegres.
Assim,no mundo,nem tudo é mensurável ou eterno, mas esta canção veio, quanto mais não seja, alegrar uma quarta-feira de primavera, em que estamos a precisar de outra Somersby bem fresca ... porque companhia, essa, já a temos e não há palavras que a descrevam!

 

English / Inglês
On this hot day, there's nothing better than a musical refreshment from Pixie Lott's voice. The British singer returns this year, with Anton Powers, with a proper sound for  late sunny afternoons, lots of Somersby many smiles and fun stories. The pop melodies of the singer, who started right with a number one, the entertaining Mama Do (2009), are way in the past. After her musical trips through three albums, with Baby, still without extra remixes (only an acoustic version), we have that summer feeling, up-to-date, unpretentious and fresh. Anton Powers is not a newcomer either. The DJ and producer saw Alone No More with Phillip George reach #1, has already remixed Ellie Goulding, Olly Murs and Lady Gaga and performed at Creamfields and Tomorrowland.
If You Love Me, Show Me begins this narrative, since Pixie knows that all stories, pages or even chapters of love are full of metaphors, hyperboles, and diminutives. Sincerely, or not, they are nothing more than words and, we all know, "words are but wind". But at the same time aren´t there so many things to which we do not value and are the complements of these words, but we take them for granted?  When someone rushes to the subway after a day of work just to see you, spends endless hours in the traffic to go to dinner together, shares the last ten pounds on the wallet wallet to eat pizza with you and, more than that, makes you happy just because you see his/her eyes sparkling every time he/she sees you? Perhaps this is a very deep reading of a song with joyful and danceable beats.
Therefore, in the world, not everything is measurable or eternal, but this song came, if not, to make us happy a spring wednesday, when we are in need of another fresh Somersby ... because company we already have it and there are no words to describe it!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

we AIN'T GIVING UP on love!

by perplex3r, em 12.04.17

source: Digital Spy UK

Português / Portuguese
Nas relações descartáveis que temos, ou pelo menos, que dizem que temos, entramos a 100% ou então devagar, não vá essa paixão nos espetar na primeira parede que nos aparece à frente. Seja de uma maneira, ou de outra, muitas vezes afirmamos que os defeitos de quem está ao nosso lado, não só nos repela, como também nos faz querer afastar e, muitas vezes, crer que não estamos destinados um ao outro. Não será o contrário? Não serão esses supostos "defeitos" pelos quais nos devemos apaixonar, já que a simpatia, a corpo e o sentido de humor derretem o coração de qualquer um?
Dúvidas, personalidade e relações à parte, Ain't Giving Up traz-nos certezas ao nos dizer que mesmo que esse percurso a dois seja difícil ou, à partida, não esteja a correr da melhor maneira, não devemos desistir se esse amor realmente existe. Se não quisermos ser tão minuciosos na leitura deste single,afirmamos que Craig David com Following My Intuition, dezasseis anos depois de Born To Do It e da mistura de UK Garage e R'N'B despretensioso, está de volta e cheio de força (não tivesse o seu álbum atingido o nº 1 da UK Album Chart). Ain't Giving Up com Sigala traz-nos uns agradáveis vocais com umas batidas bem fescas para os dias quentes. Para além disso, o Remix EP só nos faz querer ouvir ainda mais, uma vez que Wide Awake nos prepara uma festa EDM, White N3rd nos faz recuar no tempo e sentir que ouvimos Artful Dodger em 2017, Tone reconstrói e oferece um r'n'b próximo do single Rendez-Vous e Freejack quase que faz um mashup desta faixa com Show Me Love de Robin S, Laidback Luke e Steve Angello.
Assim, tal como esta edição,sê criativo, mistura e remistura, não cries expectativas, partilha, aprende, muda e não desistas. Afinal, a (tua) vida, as paixões e os amores são sempre uma aprendizagem porque nunca, e por mais que aches o contrário, vais crescer se desistires!

English / Inglês
In the disposable relationships that we have, or at least we are said to have, we enter them 100% or slowly, as we do not want that passion to drive us against a wall. Either one way or the other, we often affirm that the flaws of those around us not only repel us, but also make us want to turn away and often believe that we are not meant to be. Is it not the other way around? Aren’t these supposed "flaws" for which we should fall in love with, since affection, body and sense of humor melt anyone’s heart?
Doubts, personality and relationships aside, Ain’t Giving Up brings us certainty by telling us that even if this two-way journey is difficult or, for starters, is not going well, we should not give up if there is love. If we do not want to be so thorough in reading this single, we say that Craig David with Following My Intuition, sixteen years after Born To Do It and the mix of UK Garage and unpretentious R'N'B, is back and full of strength (as his album hit # 1 on the UK Album Chart). Ain’t Giving Up with Sigala brings us some nice vocals with some really good beats for hot days. In addition, the Remix EP just makes us want to hear even more, since Wide Awake prepares us for an EDM party, White N3rd takes us back in time and we feel we are listening to Artful Dodger in 2017, Tone rebuilds it and offers r'n'b similar to the single Rendez-Vous and Freejack almost makes a mashup of this track with Show Me Love by Robin S, Laidback Luke and Steve Angello.
So, like this edition, be creative, mix and remix, do not create expectations, share, learn, change and do not give up. After all, (your) life, passions and love are always a learning process as you will never grow up if you give up, even if you believe otherwise.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

friday ... fallin' in love at 4AM

by perplex3r, em 07.04.17

Torre dos Clérigos, Porto, Portugal http://backtobasic.blogs.sapo.pt

Sleepless gliding
Over the city lights.
Watch us flying
Over the streets tonight.

Português / Portuguese
Na noite escura de sexta-feira, enquanto um copo de mojito ainda está a meio, sente-se a primavera no ar e estamos, os dois, numa varanda na Baixa. Ali, naquele pequeno espaço,  sentimos quase como se estivessemos a sobrevoar as árvores e as pessoas que percorrem, atarefadas, a rua em busca de uma bebida ou dos seus sonhos. Temos as luzes da cidade e a Torre dos Clérigos como o cenário perfeito para eu te observar e ouvir, sem te interromper, hipnotizado pelas tuas palavras e a música de fundo, em volume baixo, é quase como uma banda sonora  a acompanhar as histórias do teu filme.
4AM é o marco desta noite! A versão acústica é bastante sentimental, enquanto que a remistura de Adam K & Soha adiciona à voz doce de Becky Williams as batidas necessárias e constantes de deep house, que podem muito bem abrir uma pista de dança 3 horas mais cedo. Por isso, preferimos a mescla de melodias, cheia de altos e baixos, que a versão ao vivo nos oferece. É isso que Late Night Alumni e Kaskade nos trazem. Desde 2005, com o álbum Empty Streets, até ao presente dia, nos oferecem canções que incorporam instrumentos reais, house music e soft trance com histórias simples mas repletas de sentimento.  Assim, são a prova viva que a música de dança é bem mais do que simples trechos de batidas fortes e que nos pode fazer pensar e sonhar.
Por isso, no domingo de manhã, quando a cidade ainda dorme e percorremos a rua estreita que nos leva até casa, fumamos o nosso último cigarro sem nada dizer. Não é preciso, ambos sabemos que a primeira linha do nosso livro a dois foi escrita há duas noites atrás, quando mordemos os lábios um do outro, às 4 da manhã.

 

English /Inglês 
In the dark Friday night, while a glass of mojito is still halfway full, spring is in the air and we are both Downtown on a balcony. There, in that little space, we feel almost as if we are flying over the trees and the people who walk, busy, on the street in search of a drink or their dreams. We have the city lights and the Clérigos Tower as the perfect setting for me to observe and listen, without interrupting you, mesmerized by your words and the background music, at low volume, is almost like a soundtrack accompanying the stories of the your movie.
4AM is the milestone of this evening! The acoustic version is quite sentimental, while the remix of Adam K & Soha adds to the sweet voice of Becky Williams the necessary and steady beats of deep house, which may well open a dance floor 3 hours earlier. So we prefer the mix of melodies, full of ups and downs that the live version offers. That's what Late Night Alumni and Kaskade bring us. Since 2005, with the album Empty Streets, to today, they offer us songs that incorporate real instruments, house music and soft trance with simple yet sentimental stories. Thus, this is the living proof that dance music is much more than simple stretches of hard beat and it can make us think and dream.So on Sunday morning, when the city is still asleep and we walk down the narrow street that leads us home, we smoke our last cigarette without saying anything. No need, we both know that the first line of our book was written two nights ago when we bit each other's lips at 4 AM. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

#throwbackthursday au revoir, PARIS?

by perplex3r, em 06.04.17

Palais Garnier, Paris, http://backtobasic.blogs.sapo.pt

One day, we're gonna live in Paris (I promise)
And every night we'll watch the stars 
They'll be out for us

Português/Portuguese
Paris,single editado em 2008 e presente no álbum homónimo (nº21 UK Charts) dos britânicos Friendly Fires conta com os backing vocals das americanas Au Revoir Simone, mas que na remistura de Vito de Luca (Aeroplane) tomam o lugar do vocalista. Ao contrário da história do single com o mesmo nome editado pelos Chainsmokers em 2017, em que Paris é um sentimento pelo qual tivémos que fugir dos nossos pais para lhes mostrarmos aquilo que valemos, neste Paris remisturado por Aeroplane, temos uma viagem por uma cidade electrónica e iluminada numa mistura de disco e 80s synth-pop.
Paris, Londres, Porto ... indiferente ao sítio onde estejamos,procuramos aquele espaço para uma vida a dois. Durante o dia, ou durante a noite polvilhada de luzes que realçam o nosso sorriso, entrámos em edifícios altos, palacetes e palácios que nos mostra a imobiliária que diz ser capaz de transformar a nossa ideia num sonho. Entramos num deles e todo aquele espaço vazio nos envolve, mas sentimos que o nosso mundo não cabe debaixo de um tecto ornamentado.
Então, decidimos  esperar um pouco mais ("hold on a little more") porque sentimos que queremos as estrelas como o limite do nosso mundo, em que tu vens, numa noite quente de primavera, quase sem roupa, para a pequena varanda onde espero por ti com um Casal Garcia bem gelado . É a esta cidade de Paris que esta remistura nos transporta e será esta melodia que nos acompanhará nesse momento.


English / Inglês
Paris, a single released in 2008 and featured in the self-titled album Friendly Fires (No.21 UK Charts), features background vocals from the American band Au Revoir Simone, but on the remix by Vito de Luca (Aeroplane) they take the singer's place. Unlike the story of the single with the same name released by the Chainsmokers in 2017, in which Paris is a feeling for which we run away from our parents to prove our own value, in this Paris remixed by Aeroplane, we have a trip through an electronic and illuminated city in mixture of disco and 80s synth-pop.
Paris, London, Porto ... regardless of where we are, we look for that place for a life of two. During the day, or during a night sprinkled with lights that highlight our smile, we enter tall buildings, small palaces and bigger palaces that the real estate, which says that is capable of transforming our idea into a dream, shows us. We enter one of them and all the empty space surrounds us, but we feel that our world does not fit under a decorated ceiling.
So we decide to "hold on a little more" because we feel that that we want the starts as the edge of our world, where you come to me, on a hot spring night, almost with no clothes, to the small balcony where I am waiting for you with a chilled bottle of Casal Garcia (wine). It is to this city of Paris that this music transports us and it is this melody that will make us company in this moment.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

note

(Português)
Devido à nova imagem do blog, todos os posts anteriores a 2017 podem surgir com formatação diferente. Um novo ano, uma nova vida, nova música, nova imagem!

(English)
Due to the new image, all posts prior to 2017 may come up with a different format. A new year, a new life, new music and new image!



@bout me

foto do autor


back to music & Spotify

Subscreve/Subscribe Playlist

Back to Music,Love & Lifestyle on Spotify!


Passatempo


back to music & the web


Thank You's

 

Sapo Destaques - 27.04.17

Sapo Destaques - 16.04.17

 

 





back to music & love

Follow

subscrever feeds